terça-feira, junho 13, 2006

Considerações sobre a estreia do Brasil

...o jogo não foi aquele sonhado, mas garantiu os 3 pontos. Estreias nunca são fantásticas, basta lembrar das estreias nos dois últimos mundiais (contra Turquia, o Brasil só ganhou graças ao pênalti inventado pelo juiz). O que importa é que o time engrene na competição, e que o gran finale seja na final, estilo final da copa das confederações.

...a defesa, em geral tão criticada, funcionou bem: as bolas altas foram tiradas sem sustos, as coberturas foram bem feitas, vários desarmes também. E quando a Croácia chutou, Dida defendeu de forma segura.

...o meio de campo de armação não funcionou legal. Ronaldinho não foi o melhor do mundo. Quem salvou e fez a diferença foi o Kaká, o que já tem se tornado rotina. Essa copa, afinal, possivelmente será dele.

..aliás, que puta golaço !

..o ataque foi inoperante. Em boa parte porque as bolas não chegaram direito. E em boa parte porque o Ronaldo estava altamente apático, desde o início do jogo.

...a troca do Ronaldo pelo Robinho melhorou muito o jogo, e pode ser uma opção para as próximas formações do time. Fica difícil agora dizer que o Parreira foi conservador e retranqueiro, afinal faltando 25 minutos de jogo pôs o Robinho pra botar fogo na partida ! Faltou o Juninho Pernambucano pra chutar de fora com qualidade.

...o melhor momento foi após a partida na ESPN Brasil: o jornalista estava entrevistando um brasileiro, quando eis que surge um ser com a camisa do Brasil, chapéu da Croácia, claramente bêbado, e vai falar com o repórter, dizendo que amava o Brasil :-)

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?