sexta-feira, agosto 04, 2006

Going to BH

Por motivos profissionais, tive que vir passar dois dias em BH. Um sacrifcio :-). E a viagem foi um tanto quanto cheia de probleminhas.

O meu vôo saía de Congonhas em São Paulo as 18h. Como atualmente estou trabalhando num projeto que ficao ao lado do aeroporto, ja saí de casa com minhas malas e combinei com uma amiga que me daria carona pra passar me buscar as 16h30.  Às 16h50 estava na fila do check-in. Às 16h52 estava frente a frente com a moça no balcão. Aí começaram os problemas...

O primeiro problema foi que eu achava que tinha um e-ticket. mas não tinha: a passagem foi emitida de Miami (não sei porque), e portanto eu tinha um PTA. Daí tive que ir até a loja emitir a passagem. A fila era gigantesca. Fui falar com a supervisora dizendo que eu precisava emitir a passagem e que em 20 minutos o check-in fechava, etc e tal..mas ela disse que eu tinha que fazer fila. Daí consegui uma fila menorzinha numa loja meio perdida no final do aeroporto, e a moça viu minha cara de desespero (nem tanto) e me fez pular fila. Voltei ao check-in faltando 5 minutos pra fechar o vôo, mas consegui mandar tudo direitinho. Dai saí correndo porque o embarque era imediato no portão 20. Cheguei na frente do portão 20, e o vôo que estava marcado lá era pra Porto Alegre. Fui olhar o display, e ví que na verdade o embarque era no portão 6..do outro lado do aeroporto. Ainda imediato. Daí saí correndo. 

Chegando lá..necas de embarque. O portão era o certo, tinha uma fila de gente..mas nada. E o tempo foi passando, passando. Com uma hora de atraso, nos avisaram que o avião tinha problemas, e que iria atrasar e não tinha previsão. Daí fui comer um pão de queijo (pra ir me aclimatando com minas) e comprei uma revista. Finalmente o vôo saiu, com uma hora e meia de atraso.

O comandante até tempo explicar o motivo, mas não entendi muito. A boa surpresa foi que o vôo iria durar apenas 50 minutos, e não os 80 previstos. O engraçado é que as aeromoças pelo jeito não sabiam disso, porque o avião começou a descer bem quando elas estavam no meio do serviço de bebidas ! Deram um jeito de fazer tudo a toque de caixa, e guardaram os carrinhos e sentaram pro pouso. 

Chegamos....

O último fato curioso da viagem foi a senhora do meu lado, qe tinha pavor de aterrisagem e decolagem. Por momentos achei que ela fosse ter um ataque do coração. Mas sobreviveu.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?